Seja positivo: entenda tecnicamente este clichê

Sabe aquele momento que alguém vira para você e diz para ser mais realista? Que sonhar é importante, mas é preciso voltar para o mundo real?

Aqui vai uma dica de ouro para nem precisar ler o restante deste artigo:

Questione de volta como a pessoa definiria “mundo real”.

— o —

A seguir, vamos conversar sobre as principais diferenças entre ser positivo e ser otimista, conectando os conceitos aos nossos pensamentos, sentimentos e desejos mais naturais enquanto seres humanos.

 

A CONSCIÊNCIA

A consciência pode ser definida e entendida de várias formas, sendo que o próprio processo de criar uma definição é um estágio de consciência. Primeiramente, segue a definição do nosso grande amigo Aurélio:

“1. Faculdade ou razão de julgar os próprios atos.”

Parece pouco para definir consciência, não é mesmo? Pois ainda no dicionário, encontramos o conceito de julgamento:

“4. Formar juízo acerca de., 5. Imaginar.; 6. Crer, supor.”

Essas definições ajudam a entender o que a Pedagogia Waldorf prega: a consciência humana é composta por três faculdades, sendo elas o PENSAR, o SENTIR e o QUERER.

mpumelelo-macu-283883-unsplash

O PENSAR

Quando pensamos, avaliamos os dados (lógica), as linhas de raciocínio (razão) e a forma de transmissão das informações (clareza). Sendo assim, necessariamente o pensamento se trata de uma percepção individual do passado, pois nosso cérebro trabalha com o imaterial.

Em outras palavras, a mente cria representações de todas as coisas físicas que entram em contato conosco e, por mais rápido que esse processamento ocorra, ele já não é mais no presente.

 

O SENTIR

Já os sentimentos estão relacionados com o sistema rítmico, que “brinca” com a polarização da antipatia e simpatia. Ambos são muito voláteis e podem mudar completamente de polos em questão de segundos, conforme o estímulo gerado.

Sendo assim, a faculdade de sentir está intimamente ligada com o presente. A emoção acontece exatamente agora, já que a que você teve enquanto lia a frase anterior já foi processada pelo seu cérebro, criando uma representação imaterial dela como um pensamento.

Sim, a empatia que sentiu ao ler o parágrafo anterior também já passou e virou pensamento.

 

O QUERER

O sistema metabólico-locomotor é a força que move nossos desejos e instintos mais profundos. Estamos falando aqui de propósito, que fica no campo do futuro.

Nossos instintos e o subconsciente agem fortemente em conjunto para criar uma força chamada de intuição. Ela nos faz acreditar e desejar alcançar determinado objetivo e nos conecta com nossa essência de viver a felicidade.

 

OS ESTADOS DE CONSCIÊNCIA

marion-michele-277282-unsplash

Antes de chegar no ponto chave desta conversa, é importante distinguir:

  1. Otimismo, realismo e pessimismo: estado passageiro;
  2. Positivo e negativo: energia característica.

Quando estamos otimistas, por exemplo, acreditamos que determinada ação vai ser positiva, ou seja, trará resultados. Na mesma analogia, estamos pessimistas quando não confiamos no sucesso dessa ação.

O realismo é um estado passageiro de incerteza. Você não tem insumos suficientes para pensar, sentir e/ou querer o sucesso ou insucesso da ação.

“Ah, mas realismo vem da palavra real, logo é o que acontece de fato.”

Bom, retomo a pergunta do início do artigo: o que é mundo real para você?

Todas as discussões por um processo de decisão caem no conflito de definições do que é o mundo real, sendo este extremamente conectado ao estado de consciência individual. Portanto o mundo real é relativo.

A escolha entre o melhor dos três (otimismo, realismo e pessimismo) só cabe a você, já que é um estado passageiro. E tudo bem se você mudar daqui dois segundos. Precisamos de momentos em que confiar loucamente no sucesso é fundamental, assim como ter certeza de que vai dar errado também. Não distante, é extremamente natural ter dúvidas, e aí o “meio termo” subjetivo do mundo real entra em ação.

E por falar em ação…

 

AGIR POSITIVAMENTE: A ENERGIA QUE SOMA

Na matemática, temos os sinais de positivo e negativo, certo?

O positivo acrescenta e o negativo subtrai.

jeshoots-com-436787-unsplash

Na jornada por um propósito, tudo o que é positivo soma energia à nossa consciência e tudo que é negativo retira energia. Se o nosso agir consciente abrange o pensamento, o sentimento e o desejo, por que não aplicar a psicologia positiva para potencializar nossas energias mais fortes para um grande sonho, em termos de razão, lógica, clareza, empatia e intuição?

Pois bem, quando alguém te sugerir ser menos positivo, lembre-se que inclusive esta sugestão pode ser uma energia de subtração na sua jornada.

 

Quer saber como o Core trabalha a psicologia positiva por um Movimento Empresa Júnior mais humano e consciente?

Confira nosso artigo sobre a Investigação Apreciativa no MEJ.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s